ManpowerGroup Employment Outlook Survey: 1º trimestre 2020
     

    • A Projeção para a criação líquida de emprego é de +10%, o que revela que o mercado de trabalho em Portugal permanece dinâmico 
    • Os empregadores do setor das Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços são os mais otimistas, com uma projeção para a criação líquida de emprego de +17% 
    • As Médias Empresas deverão ser as principais impulsionadoras do crescimento do emprego, com uma projeção para a criação líquida de emprego de +26%


    10 de dezembro de 2019 – As intenções de contratação das empresas portuguesas mantêm-se positivas para o início do próximo ano, de acordo com os dados do ManpowerGroup Employment Outlook Survey que revelam uma projeção para a criação líquida de emprego de +10%, no primeiro trimestre de 2020. Estas perspetivas são ligeiramente superiores às observadas no período homólogo de 2019 e mantêm-se idênticas às relatadas para o último trimestre de 2019, marcando um crescimento continuado do mercado de trabalho em Portugal. 

    Num universo de 626 empresas portuguesas inquiridas, 15% dos empregadores antecipam um aumento nas contratações, no período entre janeiro e março, enquanto 76% não preveem qualquer alteração. Apenas 5% dos empregadores anteveem uma queda. No contexto europeu, Portugal surge como o 4º país com a mais alta projeção para a criação líquida de emprego no primeiro trimestre de 2020.

    Com a taxa de desemprego em valores historicamente baixos, vemos que as empresas portuguesas permanecem confiantes em matéria de intenções de contratação neste início de 2020, marcando já o 15º mês consecutivo de projeções positivas. O setor terciário continua a revelar as perspetivas mais otimistas, mas destacam também o setor industrial e as médias empresas, que neste trimestre aumentam de forma significativa as suas intenções de contratação, conduzindo assim a uma maior capilaridade e dispersão geográfica na criação de emprego” refere Rui Teixeira, Chief Operations Officer da ManpowerGroup Portugal. “Para as empresas, este contexto de escassez de talento revela-se sem dúvida um desafio, e vemos hoje como, na proposta de valor do empregador, elementos como a flexibilidade, a imagem da empresa e o sentido de propósito que podemos oferecer às nossas pessoas, são cada vez mais elementos de referência na atração e retenção de talento” 





    O inquérito prevê ganhos na força de trabalho durante o primeiro trimestre de 2020 nos nove setores de atividade analisados. O setor das Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços será o mais dinâmico, com uma projeção de +17% nas perspetivas de contratação, uma previsão quatro pontos percentuais acima da registada para o primeiro trimestre de 2019.

    O setor da Restauração e Hotelaria apresenta também bons indicadores, com uma projeção de +16%, o que representa uma subida de 12 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019 e de 3 pontos com respeito ao último trimestre de 2019. Do mesmo modo, no setor dos Transportes, Logística e Comunicações, os empregadores estão otimistas, com a projeção a situar-se nos +12%. Também observamos maior dinamismo no setor industrial que, com uma projeção de +8%, marca uma subida de 10 pontos percentuais com respeito ao último trimestre de 2019 e de 4 pontos relativamente ao período homólogo de 2019.

    Em contraciclo, os setores Público e do Comércio Grossista e Retalhista, esperam um ritmo ligeiramente mais fraco nas contratações, ambos com uma projeção para a criação líquida de emprego de +5%. Apesar da projeção permanecer estável na comparação com o período homólogo do ano passado, o setor Público regista um declínio de 9 pontos percentuais quando comparado com o trimestre anterior. Do mesmo modo, no setor do Comércio Grossista e Retalhista, os planos de contratação decrescem quatro pontos percentuais em relação ao quarto trimestre de 2019.

    Empresas da região Centro antecipam aumento das contratações
    Em termos geográficos, os empregadores preveem um aumento nos níveis de contratações, durante o próximo trimestre, nas três regiões analisadas. A região Centro apresenta as melhores perspetivas, com uma projeção de +11% nas intenções de contratação, um valor que se mantém inalterado em relação ao mesmo período do ano passado. Na região Norte, observam-se também perspetivas de contratação animadoras, com uma projeção de +10%. Já a região Sul apresenta a previsão mais moderada, com uma projeção de +4%. De salientar, no entanto, que as perspetivas de contratação nesta região sobem quatro pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019.

    Médias empresas antecipam o maior crescimento nas previsões de contratação 
    As principais impulsionadoras do crescimento do emprego deverão ser as Médias Empresas, que antecipam o mercado de trabalho mais forte, com uma projeção de +26%, que representa um aumento de 10 pontos percentuais em relação ao último trimestre.
    As perspetivas são igualmente positivas nas Grandes e Pequenas empresas, que preveem valores de +17% e +9%, respetivamente. Contrariamente, para as Microempresas, observamos uma ligeira contração nas previsões de contratação, com uma projeção de -2% e uma redução de 1 ponto percentual com respeito ao período homólogo de 2019.

    Intenções positivas de contratação em 42 países
    Globalmente, os empregadores em 42 dos 43 países e territórios pesquisados esperam aumentar a sua força de trabalho no primeiro trimestre de 2020, incluindo todos os 26 países da EMEA (Europa, Oriente Médio, África).
    Os mercados de trabalho mais fortes estão previstos na Grécia, Japão, Taiwan, EUA e Roménia, enquanto a atividade de contratação mais fraca é esperada no Panamá, Argentina, Costa Rica, Itália e Espanha.
    O estudo trimestral da ManpowerGroup recolhe as intenções de contratação de 58.000 empregadores em 43 países e territórios.

    Partilhe este artigo   

    Poderá interessar-lhe

    ManpowerGroup Employment
    Outlook Survey Portugal
    As intenções de contratação das empresas portuguesas mantêm-se positivas para o início do próximo ano, de acordo com os dados do ManpowerGroup Employment Outlook Survey que revelam uma projeção para a criação líquida de emprego de +10%, no primeiro trimestre de 2020.
    MEOS Quarto Trimestre 2016
    De acordo com o MEOS para o quarto trimestre de 2016, os candidatos a um emprego em Portugal beneficiarão de um contexto de contratação favorável nos próximos três meses. Dos 626 empregadores portugueses que participaram neste inquérito, 74% planeia manter intacta a sua força de trabalho, 12% planeia aumentar a contratação e 8% planeia reduzi-la. Esta projeção, a confirmar-se, traduz-se numa Criação Líquida de Emprego* de +4%.
    Human Age
    O mundo encontra-se numa nova realidade em que o Potencial Humano assume um papel preponderante enquanto agente diferenciador para o crescimento económico. O maior desafio para alcançar o sucesso nesta nova Era - a Human Age, é descobrir como libertar e gerir este espírito e este potencial.
    Tem alguma dúvida?
    Entre em contacto
    connosco!

    Subscreva a newsletter



    © 2016. Manpowergroup Portugal SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.
    Politica de Privacidade e Condições de Utilização
    Política de Cookies e Proteção de Dados Pessoais
    design by ativait | development by designbinário
    © 2016. Manpowergroup Portugal SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.
    Política de Privacidade e Condições de Utilização
    Política de Cookies e Proteção de Dados Pessoais
    design by ativait | development by designbinário